Calvície e autoestima


Por Renata Swierginski

Você sabia que, atualmente, metade dos homens com até 50 anos sofrem com algum grau de calvície? Isso, segundo pesquisa da Organização Mundial da Saúde. 

De acordo com a Sociedade Brasileira do Cabelo (SBC) 42 milhões de pessoas, na sua maioria homens, apresentam queda de cabelo. 

Além da genética

Tenho notado que, além da questão genética, outros fatores decorrentes da vida moderna, como estresse e alimentação inadequada, contribuem para que a calvície inicie cada vez mais cedo, podendo ser observada, inclusive, em jovens a partir de 20 anos.

Trata-se de uma questão que, de modo geral, mexe na autoestima masculina. 

Em relação às mulheres, a situação também é delicada, sem contar que em nós a queda dos cabelos pode se intensificar no período de gravidez e pós-parto, fases em que o emocional já está mais alterado.  

Qual a solução?

Nesse cenário, de pessoas que se incomodam com a queda de cabelos e buscam alternativas para minimizar seus efeitos, a micropigmentação capilar destaca-se como uma alternativa, de certa forma, rápida e mais simples de disfarçar falhas capilares e a calvície. 

Quem pode fazer a micropigmentação capilar?
O procedimento pode ser realizado em qualquer nível de calvície, inclusive, para quem já fez implante capilar.

Qual o resultado?

Em minha experiência na área, ouvi depoimentos incríveis, até mesmo de pessoas que evitavam sair para lugares onde não pudessem usar bonés ou chapéus ou não se permitiam molhar os cabelos no mar ou piscina, que passaram a ter outra vida após a micropigmentação capilar. 

Como funcionam as sessões?

O procedimento é simples, geralmente, três sessões com intervalo de 30 dias entre elas são suficientes, e isso com poucas contraindicações e com cuidados pós-procedimento simples e sem necessidade de afastamento das atividades diárias. A micropigmentação capilar é semelhante a um procedimento de tatuagem, entretanto, ambos processos não podem ser confundidos, porque têm suas particularidades, o que é fundamental para garantir naturalidade a longo prazo. As principais consistem no equipamento e agulhas utilizadas, além da camada da pele, que é mais superficial. 


E é pela forma de trabalho e por seus efeitos na vida das pessoas que eu afirmo: a micropigmentação capilar e o bem-estar andam de mãos dadas traçando histórias surpreendentes.

Venha conhecer e se surpreender!